terça-feira, 28 de fevereiro de 2012

CRÍTICA LITERÁRIA



______________________________________
ANÁLISE DE TEXTO
RJ, 20.12.12
Por Alberto Couto Filho
RCA 10722/06
______________________________________ 
Sorte minha!
Eu amo (em Cristo Jesus) o autor, circunstância em que, para Sartre Jean-Paul, a abstenção da severidade não tem aceitação na crítica literária de boa cepa. E dai? Se p’ro bem do poeta, obrigo-me, assentindo com Tiago, o “joelho de camelo” – por que pecar?
Quadras, tercetos, dístico, rima branca; Nas estrofes versos livres/brancos, heterométricos, em linhas opositoras naturais à prosa, essa escrita contínua, não pausada. Em função, em essência e sentimentos transmitidos, leio a pura poesia; a bela arte; a arte imitativa, diria Aristóteles; ignoraria Platão.
Ela, a manhã, cálida como a lembrança, enquanto quente a produzir calor; Ele, intenso, expressivo, apaixonante até; humor sanguíneo/artesão, corajoso, amoroso, a expressar, intimamente, ambições e desejos;
O horizonte, Tróia, sua cirurgia-guerra, extensão da sua sensibilidade, cede lugar ao horizonte de esperanças e perspectivas futuras na volta à faina. É a vida.
Giovani Santos, desalento inspirador à caça de rápidos fulgores num repente brilhantismo de uma ideia (só sua). Ele aspira por luz difusa do céu, no limiar do texto e, acordado de um cândido sonho, lança-se ao mar convalescendo. Prenuncia uma Odisséia qual Odisseu, Ulisses. Acompanham-no, sem sair de Ítaca  (“sua” Cabo Frio): Penélope, o Pai Eterno, Seu Filho e o Espírito Santo.
Mas, prossigo dando tratos à bola sem, ainda, estar certo de entender, da mensagem a sua essência. Critiquem–me;critiquem minha crítica por ser prolongada. Débora e Baraque veem em meu socorro, estendendo seu cântico, em Jz 5:3; Digo, comparsa que sou de Shakspeare:
 “Prestai-me ouvidos”!
Lírica/Lirismo emotividade na 1ª pessoa, amálgama do epopeico com o “esperar no Senhor”, crença maior, a sua lira, em acentos de subjetividade, todavia, vê-se algo mais no alvorecer do subjetivo da obra, desperto no íntimo do âmago do poeta.
Seu estado d’alma, a sua poesia denuncia sentimentos e emoções por ele vividas – discurso a exigir análise mais acurada no afã de revelar o propósito do autor.
Barafundo-me, aparvalhado!
Geovani não é assim, cismo, matutando. Geovani é “Apostasia Escancarada”; é “Marionetismos Ideológicos”, “Entre o Santo e o Profano”. Conheço-o (?) de irrepreensível prolixidade sim, contudo destituída de qualquer resquício de superfluidade, sem arredar sentidos nem palavras desviar, como nesta sua “Cálida Manhã”. O pendor (Eisntellung) para a poesia é revelado no emotivo expresso no texto e nas fabulações da sua obra poética.
Com mestria, com ardente sentimento, ele fabula um tipo de romance quimérico, excêntrico e original como ele, imaginária aventura vivida em curto estro poético, em substituição a outra denúncia oferecida (autopromovida); Vã tentativa de suprir ou suprimir uma verdade real (a dor pós-cirúrgica), em escrito descompassado e sem ritmo, que lhe veio n’alma, exprimido em retórica alheia à métrica.
A dor sendo metaforicamente compensada; Do poente ao alvorecer, o alegre renascer, o recomeço, a antevisão de que está por vir, em compensação, dias prazerosos (bravos!).
De novo ao mar. Agora “Alguém” e não mais “Ninguém”; Homero por Cervantes; Ulisses por Quixote, nos ombros do Senhor dos Exércitos, posição da qual Geovani nunca se afastou.
O autor sabe que, em suas andanças pela vida, terá de lutar contra Polífeno, Eolo e outras potestades infernais, mas ele nada teme.
Seu destemor advém da fé e confiança na rocha que é Jesus, vivo entre nós, e não em “falésias moldadas pela erosão do mar”.
Giovani F Santos é um vencedor em Cristo Jesus


Magnífica crítica do irmão Alberto Couto Filho ao poema "Cálida Manhã", escrito por mim neste blog.    

6 comentários:

  1. a paz gostaria que o amado pastor visse este video e desse uma posiçao no seu blog..

    Padre xinga protestantes de otário

    http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=82LCZcLH4Ok#!

    Um vídeo postado no Youtube com uma ministração do padre Paulo Ricardo de Azevedo Junior está causando polêmica. Durante sua ministração, o padre chamou os cristãos protestantes de otários e orgulhosos, por acreditarem em acesso direto e irrestrito a Deus.
    Pertencente ao clero da Arquidiocese de Cuiabá, o padre fala em sua ministração sobre a virgem Maria, e enumera as virtudes de Maria como intercessora diante de Deus, e aproveitando o tema, critica os cristãos protestantes por não aceitarem intermediários perante Deus. “E porque eu preciso dela, e porque não posso ir direto pra Deus, padre Paulo? Pare de ser orgulho criatura, por que você tem que ir direto? Isso é um negócio assim, o princípio protestante é um princípio orgulhoso. Existe protestante humilde, mas não existe protestantismo humilde. O protestantismo é orgulhoso”, afirma o padre.

    ResponderExcluir
  2. Bravo irmão Alberto... sem comentários! Giovani é mais do que merecedor de tamanha pronuncia.

    Abraços

    ResponderExcluir
  3. Amigo meus seguidores da Verdade Que Liberta foram excluidos mais uma vez o google fez asneira, sei que não vão resolver o problema, por isso resolvi começar tudo de novo outra vez, já fiz um novo blog, O Peregrino E Servo . A Verdade Que Liberta vai ser desativada. E gostava que fizesse parte dos meus amigos no Peregrino E Servo isto é, se quizer. Eu retribuirei de volta. Obrigado.

    ResponderExcluir
  4. Um abraço pode atuar como balsamo. É medicamento terapêutico para o corpo e para a alma. Como eu sei o poder que um abraço pode ter, eu vim aqui para te abraçar. Vim te lembrar; “Não se esqueça de abraçar aqueles que te amam e que estão a sua volta”. Vai ser revigorante! Sinta-se abraçado (a) com carinho fraterno e no amor de Cristo. Obrigada pelo carinho de sua visita em nosso blog Diário Aberto.
    Que sua sexta feira seja o inicio de um fim de semana abençoado e edificante.
    Miss. Cleusa Klein

    ResponderExcluir
  5. Prezamado Giovani

    Paz
    Confesso não ter entendido os comentários 1 e 3.
    Não deram a mínima para a crítica e nem mesmo para o poema ou para o seu talentoso autor.
    Apenas a valorosa missionária Cleusa pronunciou-se a respeito.
    Que coisa feia, essa gente, né?
    Alberto

    ResponderExcluir
  6. Suas mensagens são muito boas e vir a seu blog é uma benção.Dou-lhe os parabéns e continue nessa sua força trazendo a cada dia essas mensagens gratificantes de edificação, consolação e exortação. É este o alvo da nossa vida, incentivar a continuar a nossa caminhada pelas veredas da luz, com alegria falando das maravilhas do nosso Salvador. Que sua vida brilhe mais e mais a cada dia. Se desejar fazer parte de meus amigos virtuais é só clikar. Faça-o de forma a que possa seguir também seu blog. As minhas cordiais saúdações em Cristo Jesus.

    ResponderExcluir